O que são criptomoedas e como começar a investir com segurança

Você está entrando no mundo das criptomoedas e quer saber como ele funciona? Este é um tipo de ativo digital que tem valor monetário e é cada vez mais popular na atualidade. Assim, é possível fazer muitas coisas com ele, desde investimentos até compras.

Por outro lado, trata-se de uma tecnologia que ainda causa confusão e traz dúvidas para muitas pessoas. Assim sendo, veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre criptomoedas. Além disso, veja como fazer investimentos de forma segura e eficiente de criptoativos.

Afinal, o que são criptomoedas?

De forma geral, uma criptomoeda trata-se de um tipo de dinheiro que é apenas digital. Ele existe graças à uma tecnologia de armazenamento virtual, chamada de blockchain.

Além disso, ao contrário das moedas fiduciárias de cada país, esse ativo não conta com a regulação de bancos ou governos. Assim, as operações com ele são feitas diretamente entre seus responsáveis, de maneira descentralizada.

Para que elas servem?

Como são um tipo de dinheiro virtual, criptomoedas servem para transações financeiras em geral. Assim sendo, há vários locais que as aceitam como moeda de troca em produtos e serviços diversos. Além disso, outra grande finalidade dos criptoativos é servir como investimentos.

Enquanto reserva de valor, as moedas digitais mais famosas como Bitcoin e Ethereum, por exemplo, valem muito. Além delas, existem outros ativos digitais que, mesmo não sendo tão valiosos, tem grande estabilidade em seus preços. Por isso, apesar da volatilidade que existe no criptomercado, este é um dos principais objetivos de suas criptomoedas.

O que é mineração?

Mineração criptomoedas

Quando se fala em moedas digitais, o conceito de mineração é um dos mais importantes. Isto porque trata-se de um processo responsável por registrar os códigos estruturais dos criptoativos dentro do blockchain. Os mineradores são pessoas que garantem a existência de criptomoedas.

Um blockchain é um enorme bloco de dados, que comprova a existência de uma criptomoeda na medida em que registra suas transações. A mineração ocorre a partir de computadores que ficam processando continuamente os códigos dos ativos digitais para que possam ser usados.

Principais criptomoedas do mercado

Atualmente, os ativos digitais mais importantes do mercado estão na seguinte ordem:

  • Bitcoin: há anos a criptomoeda mais popular, com volume de captação de mais de 600 bilhões de dólares;
  • Ethereum: segunda maior em termos de capitalização, que está em cerca de 234 bilhões de dólares;
  • Theter: seguindo com a lista, esta criptomoeda tem valor de capitalização de quase 73 bilhões de dólares;
  • USD Coin: em quarto lugar este criptoativo, que tem movimentação de 54 bilhões de dólares;
  • BNB: esta é uma criptomoeda que também tem um grande volume de capitalização, que equivale a quase 52 bilhões de dólares.

Como funciona a variação de preços

variação de preço criptomoedas

Para muitas pessoas, um dos fatores que mais confunde com relação as criptomoedas é a grande volatilidade de preços. Seja qual for o ativo digital que você escolher comprar, ele terá uma variação de preços significativa. Além disso, uma unidade de criptoativos como o Bitcoin ou o Ethereum, equivalem respectivamente quantias aproximadas de R$147 mil e R$8.500.

Mas a boa notícia é que você não precisa comprar uma unidade inteira da criptomoeda que escolher. É possível adquirir frações de um ativo digital em plataformas especializadas chamadas de Exchanges. Assim, com valores mais acessíveis, já pode iniciar seus investimentos.

Vantagens e riscos de investir em criptomoedas

Naturalmente, há pontos positivos e negativos de se investir em criptomoedas. Pelo lado bom, as vantagens são as seguintes:

  • Há diversidade de criptomoedas para escolher;
  • As tarifas de movimentação são baixas;
  • As possibilidades de investimentos e lucros são grandes;
  • Além disso, a descentralização é outro ótimo fator.

Por outro lado, nem tudo são flores. As desvantagens que envolvem as criptomoedas são:

  • Falta de uma regulamentação para os ativos;
  • Baixa aceitação dependendo de onde quiser usar;
  • Risco de fraudes e golpes envolvendo criptomoedas;
  • Por fim, ainda é um mercado cheio de incertezas.

Como investir em criptomoedas de forma segura

A melhor e mais segura forma de fazer isso é contar com uma plataforma específica para isso. Hoje em dia existem Exchanges como a Binance e a eToro, que são seguras e fáceis de usar. Além disso, você também precisará de uma carteira digital para guardar suas criptomoedas. Há vários aplicativos para isto, como a Gemini e a Bitcoin Wallet.

Leia mais: Como ganhar dinheiro na internet: 10 melhores ideias para você começar em 2022

Publicações relacionadas

recheios de bolo casamento

Bolos e Doces

9 opções deliciosas de recheios para bolo de casamento

Empreendedorismo

10 livros sobre mindset que todo empreendedor deveria ler

madrinha de casamento Foto: True Photography Weddings

Padrinhos e Convidados

Os 8 piores erros que uma madrinha de casamento pode cometer

Comentários